Lacasa | Casa Inteligente: como adaptar a sua?
17526
post-template-default,single,single-post,postid-17526,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,paspartu_enabled,paspartu_on_bottom_fixed,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2.1,vc_responsive

Casa Inteligente: como adaptar a sua?

Casa Inteligente: como adaptar a sua?

Após descobrir o que são as casas inteligentes, fica a questão: a minha pode ser? Óbvio que pode! Por mais que as casas mais modernas (construídas de 2015 pra cá) já sejam planejadas para receber e adaptar hardwares inteligentes na sua fundação, é possível adicionar os itens inteligentes em qualquer residência, basta ter uma rede wi-fi local disponível e esperteza para adquirir os itens necessários para as suas necessidades!

Inicialmente, como dito anteriormente, o mais importante é dar um up no wi-fi da sua casa, pois é por meio dele que todos os itens serão conectados e possíveis de serem operados. Por mais que existam produtos possíveis de serem controlados apenas por bluetooth, a internet é necessária para quem deseja unir seus smartphones aos demais produtos. Se a internet da sua casa já for rápida, ótimo, agora basta adquirir o chamado controle universal, ele é o dispositivo que irá conectar a sua casa, sua rede e seus dispositivos a apenas um toque, facilitando o manuseio de todos os aparelhos. Atualmente, existem os controles universais produzidos pela Samsung, Apple e Amazon, estes irão te guiar e te ajudar na automatização, com assistência de voz disponível 24 horas para todas as suas necessidades.

Vá com calma! Ao adquirir seu primeiro hub, é possível que a felicidade e a impulsividade tomem conta e você tome decisões precipitadas. Para os iniciantes, o ideal é se adaptar primeiramente ao seu novo controle universal, utilizando todas as funções (das mais simples, como pedir para ele te dar um lembrete, tocar uma música ou abrir um livro até mais complexas como pedir para ele fazer alguma atividade no seu smartphone por você, por exemplo), escolhendo um ambiente fixo e propício da casa a ele, dando espaço para você entender a tecnologia antes de dar o próximo passo.

A realidade é que a sua casa ser inteligente já é uma possibilidade tangível e comprável, e possivelmente esses itens estarão disponíveis para todos no futuro!